shutterstock_131120558-420x301

Dê valor ao que você ama, em vez de criticar o que não gosta

Temos o péssimo hábito de criticar as coisas das quais não gostamos e fantasiar sobre como gostaríamos que elas fossem.

Sem perceber, focamos nossa atenção no que nos desagrada, no que queremos mudar ou não compartilhar. Então, nosso campo de visão e atenção se torna um detector de coisas negativas.

– Este vestido não me cai bem! Eu não devia ter cortado o cabelo! Não gosto desta comida. Que dia horrível! Somente coisas ruins acontecem comigo! Que aborrecimento! Não contem comigo…

Mas, onde estão todas as coisas positivas que amamos e que nos fazem tão bem?Parece que nos esquecemos das coisas boas com mais facilidade…

Se parássemos para pensar em tudo de bom que conseguimos em nossa vida, seríamos muito mais felizes.

Você já tentou agir assim?

Dê valor ao que você ama

Já repetimos muitas vezes que os lamentos e as queixas não servem para nada. Então, convidamos todos vocês para uma mudança de comportamento e propomos algo diferente: vamos tentar por um dia fixar nossa atenção em tudo que gostamos e que nos faz feliz.

Não me diga que a sua vida é muita chata, que é sempre a mesma rotina; existem gestos incríveis, situações, sentimentos e pessoas fascinantes à sua volta. Basta prestar atenção.

Engane sua mente e utilize outra estratégia. Dê atenção a tudo o que lhe agrada e comove. Aja dessa forma em todas as áreas da sua vida: no seu trabalho, na relação com os filhos e amigos, com o seu companheiro, e acima de tudo com você mesmo.

 

Pode parecer difícil; afinal são muitos anos de hábitos negativos e sua mente automaticamente tenta retornar ao comportamento anterior. Mas é uma questão de tempo, esforço e vontade.

Além disso, você receberá o benefício de se conhecer melhor. Você já pensou alguma vez que nem sabe exatamente o que quer, mas sabe perfeitamente o que não quer?

Vamos lá! Atreva-se a descobrir!

Fixando sua atenção por tanto tempo nas coisas que o desagradam você conseguiu diminuir sua autoestima, perdeu o interesse e a confiança nas pessoas, a vontade de viver e até mesmo o sentido da sua vida.

 Dê valor ao que você ama, em vez de criticar o que não gosta

Finalmente, acabará acreditando tanto nessa negatividade que não sobrará nada ao seu redor. Mesmo que esteja rodeado de coisas agradáveis, não conseguirá perceber as belezas da vida.

O que você gosta em você mesmo? O que você gosta nos outros? O que lhe agrada na vida? O que lhe agrada no seu relacionamento?

Surpreenda-se prestando atenção nas coisas que gosta e que lhe fazem feliz.

Perceba o que lhe faz bem e dê valor aos acontecimentos do seu dia a dia.

Somos muito mais felizes quando valorizamos o que nos dá prazer do que quando criticamos o que nos incomoda. Não acredita nisso? Experimente…

 

http://amenteemaravilhosa.com/valor-ao-voce-ama-vez-criticar-nao-gosta/?utm_medium=post&utm_source=website&utm_campaign=popular

Texto original em espanhol de Gema Sánchez Cuevas.

fluor

Estudo de Harvard classifica o Flúor como uma neurotoxina

Estudo da Universidade Harvard Relaciona o Flúor na Água com o Autismo, Desordens Mentais e TDAH

Estudo de Harvard classifica o Flúor como uma neurotoxina. A principal causa de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e hiperatividade) e autismo em crianças pode ser os produtos químicos escondidos à espreita nos alimentos que comemos, a água que bebemos e os produtos que consumimos, diz um novo estudo publicado recentemente na revista The Lancet

Pesquisadores da Escola de Saúde Pública de Harvard (HSPH) e da Escola de Medicina Icahn no Monte Sinai (ISMMS) constatou que, entre outras coisas, os produtos químicos do flúor adicionado a muitos sistemas públicos de água na América do Norte contribuem diretamente para ambos os transtornos mentais e comportamentais em crianças.

Com base pesquisa anterior, publicada em 2006, que colocou o flúor como “um neurotóxico de desenvolvimento”, a nova revisão incluiu uma meta- análise de 27 estudos adicionais sobre o flúor, a maioria dos quais eram da China , que ligava a substância química com QIs reduzidos em crianças.

Após análise minuciosa, foi determinado que o fluoreto impede o desenvolvimento adequado do cérebro e pode levar a transtornos do espectro do autismo, dislexia, TDAH e outras condições de saúde, uma ” epidemia silenciosa” que muitas autoridades de saúde tradicionais continuam a ignorar.

De acordo com os dois principais pesquisadores envolvidos no estudo, Philippe Grandjean de Harvard e Philip Landrigan, a incidência de transtornos de neurodesenvolvimento relacionados a produtos químicos dobraram nos últimos sete anos, de seis para 12. A razão para isto é que um número crescente de produtos químicos em sua maioria não testados estão sendo aprovados para uso sem o público ser informado onde e em que quantidades esses produtos químicos estão sendo utilizados.

Desde 2006, o número de produtos químicos conhecidos por danificar o cérebro humano de modo mais geral, mas que não são regulamentados para proteger a saúde das crianças, tinha aumentado de 202 para 214“, escreve Julia Medew para o jornal The Sydney Morning Herald. “O par de pesquisadores disseram que isso pode ser apenas a ponta do iceberg, porque a grande maioria dos mais de 80.000 produtos químicos industriais largamente utilizados nos Estados Unidos nunca foram testados para os seus efeitos tóxicos sobre o feto ou criança em desenvolvimento“.

 

Nota blog Anti-NOM: obviamente que a situação no Brasil não é nada melhor. Os EUA diminuiram o limite de fluor na água potável, enquanto no Brasil o limite permaneceu alto.

O flúor deve ser imediatamente removido do abastecimento público de água para a segurança infantil.

Enquanto pesticidas dominaram lista da dupla como os produtos químicos mais difundidos e prejudiciais cuja presença d público em grande parte desconhece, o flúor, que é intencionalmente adicionados à água de abastecimento público como um suposto protetor contra a cárie dentária, também é altamente problemático. Também é amplamente ignorado pelas autoridades de saúde pública como um possível fator de problemas de desenvolvimento na infância, mesmo que a ciência seja clara sobre seus perigos.

Como o chumbo, alguns solventes industriais e produtos químicos de plantações, o flúor é conhecido por se acumular na corrente sanguínea humana, onde ele eventualmente se deposita nos ossos e outros tecidos corporais. Em mulheres grávidas, isto também inclui a passagem através da corrente sanguínea para a placenta, onde em seguida se acumula nos ossos e tecido cerebral de bebés em desenvolvimento. Os efeitos disso são, é claro, perpetuamente prejudiciais, e algo que as autoridades reguladoras precisam levar mais a sério.

“O problema é de âmbito internacional, e a solução deve, portanto, ser também internacional”, afirmou Grandjean em um comunicado à imprensa, pedindo melhoria dos padrões regulamentares para produtos químicos comuns. “Temos os métodos prontos para testar produtos químicos industriais sobre os efeitos nocivos no desenvolvimento do cérebro das crianças – agora é a hora de fazer com que o teste seja obrigatório. ”

A exposição ao flúor pode reduzir a inteligência das crianças, diz um estudo pré-publicado no “Environmental Health Perspectives“, uma publicação do Instituto Nacional de Ciências de Saúde Ambiental.

O flúor é adicionado a 70% do abastecimento de água potável pública dos EUA. No Brasil, dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento de 2003 indicam que 75% do volume de água produzido pelos prestadores é fluoretado e se estima que 100 milhões de brasileiros ingerem água fluoretada.

De acordo com Paul Connett, Ph.D., diretor da Rede de Ação do Flúor, “Este é vigésimo-quarto estudo que encontrou essa associação, mas este estudo é mais forte do que o resto porque os autores controlaram variáveis-chave de alterações, e além de correlacionar uma diminuição no nível de QI com os níveis de flúor na água, os autores encontraram uma correlação entre baixo QI e quantidade de flúor no sangue de crianças. Isto nos aproxima de uma relação de causa e efeito entre a exposição ao flúor e danos cerebrais em crianças.

O que também chama a atenção é que os níveis de flúor na comunidade onde a diminuição de QI foi registrada era inferior ao que o EPA diz ser o nível padrão seguro de fluoretação, de 4 ppm (partes por milhão), e demasiado perto dos níveis utilizados em programas de fluoretação artificial (0,7-1,2 ppm) “, diz Connett. No Brasil o nível considerado “ótimo” é de 0,7 a 1,0 ppm.

Neste estudo, 512 crianças de 8 até 13 anos, em duas aldeias chinesas foram estudadas e testadas: em Wamaio com uma média de 2,47 mg de flúor por litro de água (intervalo de 0,57-4,50 mg/L) e Xinhuai com uma média de 0,36 mg/L (0,18 -0,76 mg / L).

Os autores eliminaram ambos os problemas de exposição ao chumbo e a carência de iodo como possíveis causas para o QI reduzido. Eles também excluíram todas as crianças que tinham história de doenças ou lesões cerebrais e nenhuma tomou chá de tijolo (ou chá compacto), conhecido por conter alto teor de flúor. Nenhuma das vilas está exposta a poluição do flúor pela queima de carvão ou outras fontes industriais.

Cerca de 28% das crianças na área com baixo nível de flúor tiveram resultados tão brilhantes, normais ou superiores em comparação com apenas 8% na área que tinha maior nível de fluor na água (Wamaio).

Na cidade com alto nível de fluoretação, 15% apresentaram resultados indicativos de retardo mental contra apenas 6% na cidade com baixa fluoretação. Os autores do estudo escrevem: “Neste estudo nós encontramos uma relação dose-resposta significativa entre o nível de flúor no sangue e do QI das crianças“.

Um dos estudos mais antigos com animais sobre o impacto do flúor sobre o cérebro foi publicado nos Estados Unidos. Este estudo, por Mullenix al. al (1995), levou à demissão do autor pelo Centro Odontológico Forsyth. “Isto enviou uma mensagem clara para outros pesquisadores nos EUA que olhar para os efeitos na saúde do flúor, particularmente no cérebro, não era bom para a carreira“, diz Connett.

Connett acrescenta: “O resultado é que enquanto a questão do impacto do fluoreto sobre o QI está sendo perseguido agressivamente ao redor do mundo, praticamente nenhum trabalho foi feito nos EUA, ou em outros países que praticam a fluoretação, a fim de repetir seus resultados. Infelizmente, os órgãos de saúde nos países que praticam a fluoretação parecem estar mais interessados em proteger seus programas de fluoretação de que proteger o cérebro das crianças“.

Quando o Conselho Nacional de Pesquisa das Academias Nacionais revisou esse tópico em seu relatório de 507 páginas entitulado “Flúor na Água Potável: uma revisão das normas da EPA“, publicado em 2006, apenas cinco dos 24 estudos de QI estavam disponíveis em Inglês. Mesmo assim, o painel concluiu que a ligação entre a exposição ao flúor e a redução do QI seria coerente e “plausível”.

Segundo Tara Blank, Ph.D., Diretora para Ciência e Saúde da Rede De Ação do Flúor, “Este deve ser o estudo, que finalmente terminará com a fluoretação da água. Milhões de crianças americanas estão sendo expostos desnecessariamente a esta neurotoxina em uma base diária. Quem em seu juízo perfeito iria diminuir o risco de inteligência de seus filhos a fim de reduzir uma pequena quantidade de cárie dentária, para o qual a prova é muito fraca.” (Ver The Case Against flúor, de Outubro de 2010, ).

Fluoretação no Brasil

No Brasil, a Lei no 60507 de 24 de maio de 1974 regulamentou a prática da fluoretação da água. Esta lei afirma no seu artigo 1:

“Os projetos destinados à construção ou à ampliação de sistemas públicos de abastecimento de água, onde haja estação de tratamento, devem incluir previsões e planos relativos a fluoretação da água, de acordo com os requisitos e para os fins estabelecidos no regulamento desta Lei;”

Dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento de 2003 indicam que 75% do volume de água produzido pelos prestadores é fluoretado e se estima que 100 milhões de brasileiros ingerem água fluoretada.

Sempre que possível procure utilizar cremes dentais sem flúor e tomar água mineral com a menor quantidade de flúor que puder achar.

Fontes:

– Estudo: Serum Fluoride Level and Children’s Intelligence Quotient in Two Villages in China (Cópia postada no scribd por segurança)
– Yahoo News: Fluoride in Water Linked to Lower IQ in Children
– Mirvaine Panizzi – Vigilância Sanitária Da Fluoretação Das Águas De Abastecimento Público Do Município De Chapecó, Sc, No – – Período 1995-2005
– Decreto no 76.872 de 22 de dezembro de 1975, que dispõe sobre a
fluoretação da água

– The Case Against Fluoride – Apêndice
– Relatório: Fluoride in Drinking Water:A Scientific Review of EPA’s Standard

[ESTUDO] Neurobehavioural effects of developmental toxicity

Leia mais: http://www.noticiasnaturais.com/2014/03/estudo-da-universidade-harvard-relaciona-o-fluor-na-agua-com-o-autismo-desordens-mentais-e-tdah/#ixzz3svLAdAda

12289640_1630280757223542_3999369925556982177_n

20 DORES CORPORAIS E AS RELAÇÕES DELAS COM OS SENTIMENTOS

 

A dor fala mais do que estamos vivendo do que se imagina.

Se você está sofrendo com algum tipo de dor, este post pode ajudar a encontrar a causa.

Não se assuste se essa causa não for uma inflamação ou lesão, mas um problema emocional.

Preparamos esta matéria com muito carinho.

Pois temos certeza de que ela vai ajudar muitas pessoas, que poderão se livrar de sua dor física a partir do instante que se curarem da dor interior.

Aprenda a decodificar a mensagem do seu corpo e seja mais feliz:

 

1. Dores musculares: revela que a pessoa está com dificuldades em aceitar mudanças.

A pouca flexibilidade na vida pode ser prejudicial, procure se adaptar às novas situações.

2. Dor de cabeça: você tem uma decisão a tomar?

Então se posicione!

A tensão provoca estresse. Procure relaxar e deixar a mente mais leve.

3. Dor de garganta: esta é uma dor bem comum e pode ser o indicador de que você está com problemas de perdoar, seja os outros ou até a si mesmo(a).

Reflita sobre o amor e a compaixão.

4. Dor nas gengivas: talvez seja a dificuldade de tolerar ou de tomar decisões.

A indecisão e o desconforto causado por ela são muito perigosos!

Cuidado!

5. Dor nos ombros: pode indicar uma sobrecarga emocional.

Não carregue tanto peso sozinho(a), distribua.

Além disso, não acumule problemas, resolva-os.

6. Dor de estômago: parece engraçado, mas é real.

Se você não “digeriu” bem alguma situação ruim, pode ter dores no estômago.

7. Dores na parte superior das costas: procure alguém para compartilhar os problemas e alegrias.

Este pode ser o indício de que você precisa de apoio emocional.

8. Dor na região lombar: pode ser sinal de falta de dinheiro ou de apoio emocional.

Seja otimista e reaja.

9. Dores no sacro e cóccix: há situações que precisam ser resolvidas e você está ignorando?

Pense bem.

10. Dor de cotovelo: outra parte do corpo que está bem relacionada à resistência a mudanças.

Ouse! Se não for possível, pelo menos trabalhe sua mente para se ver livre do que está pressionando.

11. Dor nos braços: é pesado carregar algo ou alguém com muita carga emocional.

Veja se é necessário mesmo fazer isso.

Reflita sobre o assunto.

12. Dor nas mãos: mostra falta de conexão com as pessoas ao seu redor.

Procure fazer novos amigos e estreitar os laços de amizade com os mais antigos.

13. Dor nos quadris: se você anda com medo de agir, isso pode resultar em dor nos quadris.

Está pensando em novas ideias?

Posicione-se! Isso vai lhe dar grande alivio.

14. Dor nas articulações: músculos e articulações são flexíveis.

Seja como eles: procure novas experiências na vida – com responsabilidade.

15. Dor nos joelhos: provavelmente seja o orgulho.

O que acha de ser humilde e aceitar as diferenças e circunstâncias?

Sabemos que não é fácil.

No entanto, é necessário.

Você é mortal, como todos os outros – não perca tempo e viva em amor.

16. Dor de dente: pense positivo.

Se estiver em situações difíceis, tenha fé que tudo será resolvido.

Esta dor simboliza um fato que não está agradando a você.

17. Dor no tornozelo: seja mais tolerante com si mesmo(a).

Permita-se ser feliz e não cobre tanto.

O que acha que dar um toque especial na vida amorosa?

18. Dor que causa fadiga: viva novas experiências.

Livre-se do tédio!

19. Dor nos pés: um novo passatempo ou um animalzinho de estimação pode pôr fim à vida deprimida de qualquer pessoa.

Não permita pensamentos negativos, e os positivos farão você “voar”.

20. Dores em várias partes do corpo: nosso corpo é formado por energia.

Se você estiver uma pessoa muito negativa, vai sofrer dores e ter uma queda na imunidade.

Cuidado!

 

12289640_1630280757223542_3999369925556982177_n

 

 

 

Fonte: www.curapelanatureza.com.br

o-MAGNETIC-FIELDS-facebook

Alterações no campo eletromagnético da terra geram cansaço e fraqueza

 

Cansaço e Fraqueza pelo campo eletromagnético

Desde o início do ano de 2012 tenho percebido que muitas pessoas queixam-se de cansaço – não apenas físico, mas também cansaço emocional e mental, gripes e resfriados longos, certa irritabilidade, depressão, falta de vontade em realizar atividades diárias.

 

“Não se esqueça de que Gaia – a Terra – está ascencionando e todos os Humanos, habitantes de Gaia, estão sendo impulsionados para reajustar-se nas novas frequências do planeta. Isto também gera cansaço”, diz Ratahl Zeh.

Escrevo esse texto junto com Joahdi, que me traz mais uma informação importante sobre o tema:as alterações no Campo Eletromagnético da Terra é mais um dos fatores que leva os Seres Humanos a sentir cansaço. Vamos entender um pouco mais:

Campo-Magnetico-Terrestre-influencias-nos-corpos-físicos

O que é o Campo Eletromagnético da Terra?

Qual é a sua relação com os seres vivos? A Terra, como também os outros planetas, é dotada de um sistema de linhas de força chamado de Campo Eletromagnético, que associa forças elétricas com forças magnéticas.

 

A ciência já comprovou que os seres vivos (minerais, vegetais, animais e humanos), recebem fortes interferências – positivas ou negativas – do Campo Eletromagnético da Terra e os corpos precisam estar em equilíbrio e em harmonia com o Campo Eletromagnético para que a saúde física, emocional e mental seja Perfeita.

O que Joahdi tem a nos dizer?

Joahdi diz que os seres vivos se alimentam das forças eletromagnéticas, assim como também se direcionam por ela. Quando um planeta vai elevar-se para dimensões superiores, um primeiro aspecto a começar a transferir-se é o seu eletromagnetismo.

Através dessas alterações, a forma física de um planeta é impulsionada a abrir-se para receber alimento eletromagnético de forças superiores, que entrarão no planeta com dupla função: purificar todo o sistema para que se coloque em condições de elevar-se e complementar a alimentação eletromagnética para que o planeta não “perca” o corpo antes de acessar o próximo nível.

Forças superiores precisam entrar na Terra e estão entrando, como vocês sentiram em tantos Portais que foram abertos nos últimos anos. A Humanidade precisa estar em sintonia com as forças da Terra para que possam acompanhá-la em sua ascensão. Gaia não quer abandonar seus Filhos de Luz.

Da mesma forma que Gaia se concentra em ir ao alto para alimentar-se, cada Ser Humano precisa fazer o mesmo: buscar alimento energético para manter-se em harmonia com a Terra e manter o seu equilíbrio e bem-estar. Você precisa transferir-se junto com Gaia para patamares superiores.

O que são as alterações do Campo Eletromagnético?

Qual é a sua relação com os seres vivos?

 

Alterações no Campo Eletromagnético da Terra são naturais e acontecem o tempo todo, dentro de uma margem de variação de um local para outro, dependendo do tipo de rochas e dos fenômenos naturais presentes. Por exemplo: uma tempestade com raios gera uma alteração temporária no eletromagnetismo do local onde o fenômeno acontece. Porém, cientistas comprovaram que a força eletromagnética da Terra como um todo estádiminuindo e neste momento estamos sentindo os efeitos disso de forma mais consciente.

De acordo com professor Banerjee, da Universidade do Novo México – EUA, o campo reduziu sua intensidade à metade, nos últimos quatro (4) mil anos. Note que esse processo é gradativo e, de certa forma, lento. Seguindo o raciocínio de Joadhi, podemos dizer que os seres vivos estão alimentando-se menos com as forças eletromagnéticas, tendo que se readaptar a uma alimentação diferente.

Ao alimentar-se menos da força eletromagnética da Terra, os seres vivos buscam automaticamente as forças vindas dos planos superiores e isso culminará na ascensão dos habitantes da Terra, junto com ascensão de Gaia.

Porém, segundo Joadhi, ambos os fatos interferem nos seres vivos, de alguma forma. Cientistas como Greg Braden e outros, concluíram, a partir de pesquisas e observações, que qualquer alteração no Campo Eletromagnético da Terra afeta os padrões de sono, podendo gerar tanto a insônia como a sonolência;

interfere na regulação do sistema imunológico;

estimula apresentação de certos sintomas como:

enxaquecas,

cansaço,

sensações elétricas na coluna,

dores no sistema muscular,

irritação ou depressão;

desânimo;

sinais de gripe e/ou sonhos intensos.

O que mais Joahdi tem a nos dizer?

Há soluções. Não há necessidade de sentir-se mal em nenhum aspecto do seu Ser. É importante que deseje se colocar em sintonia com a ascensão de Gaia. Você pode se ajudar nesse processo aprendendo a alimentar-se de energia superior de forma mais consciente, pois desta forma você estará compensando a diminuição do eletromagnetismo da Terra. Todas as atividades que te preencham de energia são necessárias este momento para que você se sinta melhor durante a ascensão de Gaia e a sua própria.

magnetosfera-vibraçoes-afetam-saúde

Nós reativamos cristais e certos conhecimentos, trouxemos para a Terra diversos recursos com o único objetivo de auxiliar a Humanidade a caminhar com qualidade neste momento. Tudo isso e muito mais está disponível a todos e Eu sugiro que comecem a prestar mais atenção aos seus sistemas energéticos, pois bem ao contrário do que muitos de vocês ainda pensam, é a energia que move os corpos físico, emocional e mental e lhes mantém vivos! As dicas de Joahdi:

1. Beba bastante água. Água é um condutor de energia, além de ser um purificador de toxinas muito mais potente do que imaginam.

Seus médicos recomendam 2 litros de água por dia e Nós concordamos com eles, embora Eu sugira a você que fique atento ao que o seu corpo pede, pois mais de 2 litros ao dia pode ser requisitado por seus sistemas.

2. Faça caminhadas regulares ou faça exercícios físicos frequentes, pois ao movimentar o corpo você está ajudando a circular a energia e ainda estimula o seu organismo a gerar sua própria energia, através dos hormônios e chacras espalhados pelo corpo.

3. Meditar todos os dias te ajuda a fazer as conexões com as energias superiores a fim de suprir-se com elas. 4. Traga energia para si mesmo.

Faça uso de alguma aplicação de energia com as suas próprias mãos em si mesmo.

Se você já é iniciado em uma técnica de imposição ou cura através das mãos, use-a com frequência.

Mas, se ainda não sabe uma delas, você pode simplesmente levantar as mãos ao alto, intencionar puxar uma Luz Branca do Coração de Deus/Deusa e depois colocá-las sobre seus chacras ou mesmo nos locais em que sente algum incômodo. Confie no seu potencial de auto cura. 5. Cuide da sua alimentação, a fim de que ela seja balanceada com diversos nutrientes. Dê preferência a alimentos frescos e leves, especialmente à noite.

Aprenda a limpar a energia dos alimentos, envolvendo-os numa bolha de Luz Violeta. Aprenda a escutar o que seu corpo pede, pois pode ser que ele te peça doces ou carnes, frutas ou legumes, carboidratos, etc.

Por enquanto não faça restrições que te sejam muito sacrificantes, pois isso irá gerar mais stress e assim te enfraquecer ainda mais. Aqui eu fiz uma parada e perguntei a Joahdi sobre o ato de comer carne. E Ele responde assim: Haverá um momento em que toda a Humanidade deixará de comer carne, mas cada qual chegará nisso em seu tempo. O corpo e a mente precisam estar preparados. Não se cobrem. Não cobrem os outros.

Amem-se uns aos outros incondicionalmente e saiba que todos estão dentro da Ordem Divina, cada qual segue seu próprio “script”, possui seu próprio caminho. Respeite as escolhas e necessidades de cada um. Eu faço parte de uma linha de pensamento que presa pela transformação sem sacrifícios, dores ou sofrimentos.

Qualquer stress que você se colocar nesse momento tende a desviar energia e não é esse o objetivo do momento. Os corpos humanos sabem o que precisam para se manterem vivos e saudáveis. Não atrapalhe o dom natural de se nutrir a partir do que o corpo precisa. As Almas de alguns animais se ofereceram para nutrir corpos e essa escolha faz parte do caminho evolucional dos mesmos. Vocês precisam apenas compreender que o ato de alimentar-se é sagrado, independe de comerem aninais ou vegetais. Todos os seres vivos possuem Almas e Essências Divinas. Envolva qualquer alimento numa bolha de Luz Violeta.

Agradeça pela nutrição física que recebe dos alimentos e peça que as suas Almas sejam levadas de volta a Deus/Deusa para que completem suas Missões.

6. Ervas, Florais, Remédios Homeopáticos e diversos recursos da natureza estão disponíveis para ajudar não apenas humanos, como plantas, minerais e animais. buse dos chás, utilize-os a partir de suas propriedades medicinais.

Busque indicações de florais e remédios naturais para você, seus familiares, suas plantas e seus animais de estimação.

7. Se sentir que precisa de ajuda, não hesite em pedir. Até mesmo Nós pedimos ajuda muitas vezes. Há na Terra, hoje, muitos profissionais competentes, em diversas áreas, que podem te auxiliar no processo de limpeza e/ou energização que você necessita.

8. Respeite o seu ritmo interno e aprenda a criar momentos de descanso e lazer. Descanse e recolha-se quando sentir necessidade. A consciência dessa necessidade vai estimular as transformações necessárias nos sistemas institucionais de trabalho, e você pode ser o primeiro a conscientizar as pessoas a sua volta.

9. Momentos de solidão e recolhimento pode ser uma necessidade que deve ser respeitada.

Você não precisa estar relacionando-se o tempo todo. Também não precisa cumprir obrigações sociais que não estejam em sintonia com seu desejo mais profundo. Encontre um equilíbrio alternando sua vida social com certo recolhimento, essencial para que você possa repor as energias dispendidas no externo. Mais uma vez, te estimulo a observar a si mesmo procurando perceber o que o seu Ser está te pedindo.

10. Nada tema. Tudo está dentro da Ordem Divina. Você possui seus protetores pessoais que estão orientando os seus passos. Invoque-os e informe-os sobre o que necessita. Gaia quer ascensionar com seus Filhos de Luz! Como Mãe, Ela te ama incondicionalmente e não vai te deixar para trás. Ela está te amparando e te acolhendo todos os dias. Agradeça todos os dias por estar na Terra hoje! Em Luz,

Joahdi, Rathal Zeh e Tania Resende

Fonte: Anima Mundhy

http://www.aquarius2036.com.br/2012/10/alteracoes-campo-magnetico-cansaco-fraqueza.html

10339622_10152766649847422_2965440603124083913_n

MANDALAS, CONTINUANDO…

cromoterapia
OS ELEMENTOS E A ENERGIA DAS MANDALAS

A MANDALA nada mais é do que um campo de força, no qual as formas, a estrutura numérica e as cores possuem poderes vibracionais atuantes. “Quando fazemos contato visual com uma mandala, nossa energia se altera e essa modificação é sempre muito positiva”, explica Celina Fioravanti no livro “Mandalas – Como usar a energia dos desenhos sagrados” (Ed. Pensamento).
Todas as mandalas possuem os seguintes elementos:

A forma circular, o ponto central e a repetição ou simetria das formas que constituem o desenho.

De acordo com Celina, cada parte da mandala possui um simbolismo:

– O espaço interior, onde são desenvolvidas as formas, é sagrado, enquanto aquilo que está fora desse espaço é profano;

– O ponto central representa uma existência superior, a fonte de toda a criação;

– O desenho da mandala tem quase sempre uma estrutura geométrica que divide o espaço em porções simétricas. A emanação das figuras geométricas e do número de divisões do espaço determinam a chamada “vibração da mandala” e também o simbolismo das cores e seu poder vibratório.

NÚMEROS

A base da mandala é definida pela divisão do espaço circular. Por exemplo, se há apenas um elemento principal dentro do espaço circular, essa mandala tem base um.

Base um: simboliza o princípio; são fortes e estão diretamente ligadas ao conceito de Deus;

Base dois: representa a dualidade, as polaridades opostas da energia, que se unem para gerar uma terceira força;

Base três: representa realizações no plano da matéria a partir de motivações espirituais;

Base quatro: está ligada ao poder e à ação objetiva;

Base cinco: está relacionada com a leveza, a fluidez, a alegria e a alquimia; é base para as mandalas com base dez e 15;

Base seis: é formada pela multiplicação do dois e do três, dos quais absorve um pouco os simbolismos; uma mandala com base seis quase sempre contém também o número 12;

Base sete: extrai suas vibrações da soma dos conceitos simbólicos dos números três e quatro, que unem a elevação com a materialidade; dobro de sete, a base 14 está ligada à alquimia e à magia;

Base oito: a sua influência é exercida no plano material com muita força; a base 16, dobro de oito, gera o número espiritual mais poderoso; e

Base nove: essa base acalma, ajuda a estudar e a aprender, facilita tudo o que é muito especializado; a base 18, dobro de nove, gera mandalas com muita força sobre o inconsciente e suas manifestações.

Existem mandalas com duas ou mais bases numéricas, em que os conceitos e a emanação da mandala têm duas atuações distintas. Uma mandala com duas vibrações é mais fraca que uma mandala com apenas uma emanação vibracional.

GEOMETRIA:

Na maior parte das vezes, são as formas geométricas da mandala que criam as vibrações numéricas.

Círculo: indica a área de atuação de Deus, a abrangência de seu poder, é o símbolo do céu;

Triângulo: representa o homem em sua busca espiritual;

Quadrado: simboliza a matéria, o mundo das ações e realizações físicas, num plano de existência puramente terrestre;

Pentágono e pentagrama: como pentágono, lembra o quinto elemento, o éter. Como pentagrama ou estrela de cinco pontas, emana vibrações de liberdade de ação e de pensamento;

Hexágono e estrela de seis pontas: o hexágono indica o campo de atuação da busca espiritual. A estrela de seis pontas ou estrela de Davi representa a fé aplicada à vida material e a fé transformada numa ligação real com Deus.

CORES:

As cores nas mandalas têm uma função altamente estimulante e terapêutica:

Vermelho: afasta a depressão, tira o desânimo e traz poder no plano material;

Amarelo: cor da inteligência, do estudo e da criatividade;

Azul: traz paz, harmonia e serenidade;

Laranja: cor da reconstrução, da correção e da melhora;

Verde: melhora qualquer estado físico negativo, cura tanto o corpo físico quanto o emoacional e o mental;

Lilás: evita que as energias indesejadas se instalem.COMO USAR AS MANDALAS:

De acordo com Celina, existem muitas maneiras de aproveitar a energia emanada pelas mandalas. “Olhar para as mandalas é a primeira maneira de receber suas emanações positivas. Ao olhar uma mandala, sua estrutura começa a agir em nosso interior e gera modificações energéticas para as quais ela está programada”, explica a autora do livro “Mandalas – Como usar a energia dos desenhos sagrados”.

O primeiro cuidado é escolher a mandala certa para olhar. “Prepare um lugar calmo e isolado. Pode haver música, incenso, velas… O essencial é poder estar ali em paz e sem ser interrompido”, ressalta. Coloque o desenho na sua frente e feche os olhos. Faça respirações profundas. Quando estiver mais concentrado, abra os olhos e olhe diretamente para a mandala. Procure deixar sua mente livre de preocupações.

“Permaneça olhando quanto tempo quiser. Se ficar cinco minutos, irá se sentir bem e em harmonia. Se ficar 15 minutos, irá restaurar sua energia interior e exterior. Se ficar 30 minutos, bem concentrado no desenho, provavelmente acabará meditando com a ajuda da mandala”, finaliza Celina Fioravanti.

mandala-62

 

Bibliografia – “Mandalas – Como usar a energia dos desenhos sagrados”, de Celina Fioravanti com desenhos de Vagner Vargas (Editora Pensamento)

In:

http://www.marcelodalla.com/2010/08/os-elementos-e-energia-de-uma-mandala.html

NOS LINKS ABAIXO VOCÊ VAI ENCONTRAR MANDALAS PARA COLORIR E COMEÇAR SEUS ESTUDOS!!!!

http://br.hellokids.com/r_262/desenho-para-colorir/mandalas-para-colorir

11169955_923634747691920_4640217585912925192_n

Escolhendo uma mandala…

 

Trabalhar com mandalas é trabalhar com energia. A energia é dinâmica tem movimento e pode ter direção. A energia pode se expandir, contrair, ampliar, movimentar-se lenta ou rapidamente, dirigir-se para dentro ou para fora, para as quatro direções principais, para as direções secundárias. As Mandalas trabalham a energia de forma tridimensional e espiralada.

Para se trabalhar com uma Mandala deve-se criar uma sintonia especial com ela.

 

A Mandala irá trabalhar com você por ressonância e um vínculo forte é necessário ser criado.

Nem sempre a Mandala mais bonita ou mais cobiçada por muitas pessoas é a sua Mandala. Pode até acontecer de se querer uma Mandala que fica bem esteticamente num determinado ambiente, mas outra não sai do pensamento, as duas podem até produzir o mesmo efeito, porém, a que se faz presente é a especial, vai mais fundo em você e é a que deve ser escolhida. Mandalas não se escolhem pela beleza, a não ser como objeto para decoração, na realidade não tenho claro se é a Mandala que escolhe o dono ou se o dono escolhe a Mandala, mas esta questão não é importante, o importante é o que se sente, o que toca a gente.

O primeiro passo é observar as Mandalas que lhe chamam mais a atenção, seja por sua s beleza, pelas formas ou pelas cores ou por todo seu conjunto. Mas só isso não basta, a Mandala tem de instigar algo em você, e você tem de sentir que ela mexe com seu ser de alguma forma.3D Stars Wallpapers 8

A Mandala facilita uma viagem, você tem de viajar dentro dela e com ela, mas uma viagem consciente, não uma viagem criada mentalmente. É muito fácil para a mente criar devaneios, nossos pensamentos parecem correntes, um elo se liga ao outro, e quando damos conta estamos criando histórias que nada tem a ver conosco. Estamos sujeitos a receber formas pensamentos que não são nossas nem tem a ver com nossas vidas, estão também viajando pelo espaço, como as ondas de rádio. Não podemos esquecer que também somos receptores, como rádios, recebemos influencias externas.

Ainda temos de observar que quem desenha uma Mandala coloca sua energia nesse desenho, e a qualidade dessa energia irá ser irradiada pela Mandala. Não adianta a pessoa que desenhou a Mandala ser boazinha, ter um traço maravilhoso, um jogo de cores harmonioso, mas não estar desenvolvida energeticamente. Por isso, também, a escolha de uma Mandala deve ser cuidadosa.

Às vezes fica difícil, pois num quadro de mandalas muitas nos chamam a atenção e ficamos sem saber qual delas escolher. Mas, sempre terá alguma que segura nossos olhos e atenção. Enquanto houver dúvida não escolha, não tenha pressa e observe mais. Nesse momento sinta seu corpo, sua respiração entre em contato com seu ser interior. Depois se ainda estiver em dúvida não faça a escolha nesse momento, espere algumas horas, vá fazer alguma outra atividade ou até mesmo durma uma noite, deixe para o dia seguinte. Muitas vezes acontece de uma Mandala, dentre as muitas que foram vista, voltar à cabeça várias vezes, preste atenção. Isto quer dizer que esta mandala está tocando você e está se fazendo presente. Então já sabe, esta Mandala poderá caminhar com você por algum tempo e no momento esta é a sua Mandala.

 

 

 

 

 

1726_10200556270685571_1161743063_n

http://www.mundodasmandalas.com

Por Antonietta Graziano Forcione

http://harmoniaesaude.org/?p=281

unnamed

Companheiro não se compra, se acolhe

Você já comprou um companheiro? Pois, esta é a primeira pergunta que faço quando vejo seres humanos comprando seres de outra espécie. Cães, gatos, pássaros e por aí vai, são seres tão livres (ou mais livres) quanto nós, humanos.E por mais que todos sejam livres, a vida em sociedade não permite uma liberdade completa. É necessário preocupação e cuidado com aquilo que nos cerca. Cuidado com o ser humano, com animais de outras espécies e com o meio ambiente. Cuidar é respeitar, buscar o bem comum e as melhores soluções para um futuro sustentável em todos os sentidos.

Quando pensamos nos animais que vivem na rua, a preocupação é como essa situação estará daqui a alguns anos. A rua é um ambiente propício à proliferação de doenças, mortes por acidentes e para a reprodução sem controle dos animais. Além do que, quando estão nas ruas, os animais se alimentam de restos de comida ou do que encontram pela frente e não é nada legal ver o animal que for revirando lixo pelas ruas a procura de alimento.

Foi dessa busca pela sobrevivência que surgiu o termo “vira-lata”, utilizado para classificar informalmente animais SRD (Sem Raça Definida), ou seja, animais mestiços, vindos de origens diferentes. Existem vira-latas dos mais diversos portes, cores e temperamentos, e algumas características específicas costumam ser atribuídas a eles, como inteligência, afetuosidade, companheirismo e vigilância. Isso te lembra alguém?

Animais como produtos – Consumo, sofrimento e abandono


É triste constatar que nós, seres humanos criamos um mercado de animais de estimação frio e insensível onde os animais são tratados como objetos. O termo animal de estimação, em alguns casos, já não faz o menor sentido pois, o ato de estimar significa pensar no bem estar, significa cuidar e pensar que o animal estimado estará conosco durante muitos anos de nossa vida e que dependerá de nós.

Porém, o mercado não se preocupa com este “pequeno detalhe”, ele precisa girar e animais precisam ser vendidos. Observe na próxima vez que visitar uma grande loja pets, junto às gaiolas onde estão os animais podem ser vistos cartazes e o maior destaque visível é o preço, junto a forma de pagamento para aquisição o seu animalzinho: “Em 10x sem juros”.

Empolgados pela facilidade e impulsionadas pelo consumismo, muita gente compra estes animais, leva para casa e após alguns dias ou meses os abandonam. Infelizmente o abandono é muito comum e acontece todos os dias. Uma pesquisa nos EUA ilustra exatamente este cenário e constata que o principal motivo do abandono de cachorros, com 18,5% das respostas, é o fato do animal sujar a casa.

Que tipo de ser humano acolhe um animal e pensa que ele não faz sujeira, não dá trabalho, não se alimenta e não requer os cuidados mais básicos com higiene e saúde? É um pensamento mais que ultrapassado!

O destino destes animais é a rua, onde já existem mais 20 milhões de animais abandonados sem nenhum tipo de suporte (isso só no Brasil!).

O Estado não faz a sua parte, a regulamentação é superficial, não existem leis claras que combatam o consumo sem consciência e a fiscalização é praticamente inexistente. Sem fiscalização da comercialização de animais, criadores mal intencionados causam grande sofrimento aos animais, imagine quantos animais não sofrem com o descaso dentro de criadouros, no transporte às lojas e durante toda a sua vida?
É preciso mais consciência, regulamentação e fiscalização. Animais definitivamente não são produtos.

O Mundo oculto da criação de cachorros de raça

A demanda pelo consumo de animais cresce e o mercado precisa supri-la, o que fazer? Claro, vamos criar fábricas de cachorros!Impulsionados pela falta de fiscalização, criadores clandestinos mantêm animais sem o mínimo de cuidados e com o fim específico da reprodução e obtenção de lucros através da venda dos filhotes. Neste tipo de negócio são usadas “matrizes” para a geração dos filhotes de raça, estes animais tratados como objetos referência são bases de toda produção.

Eles se reproduzem sem interrupção ou revezamento de cios, o que causa extremo desgaste físico e psicológico dos animais. Os maltratos contínuos deterioram a saúde dos animais, que são sacrificados quando não conseguem mais se reproduzir satisfatoriamente.

Como fazer a diferença

O fenômeno pet, que inseriu o cão e o gato no seio familiar, não foi acompanhado por uma estrutura pública que previna e muito menos resolva o drama da superpopulação e do abandono”. ARCA BrasilO gesto mais simples e bonito que pode ser feito em benefício dos animais abandonados e de rua, é sem dúvidas, a adoção. Um gesto altruísta que expressa a capacidade do homem de distinguir animais de produtos, desestimulando a reprodução dos mesmos nas “fábricas”. É um gesto de afeto e de generosidade.

Se você não tem como adotar, uma forma de se mobilizar em relação a esta questão é participar de ONG´s, grupos e entidades que buscam soluções para o abandono. E que tal depois dessa história toda, um final feliz?

 Site: http://www.donadascoisinhas.com.br/ - Veja todos os artigos de 

10004024_1431213893790140_2142308157_n

A GRANDE ILUSÃO

 

• Maya – A Ilusão e o Código de Leibinitz

Quando Buda disse “Tudo é ilusão”, ele não quis dizer que nada é real. Ele quis dizer que as nossas projeções mentais sobre o que achamos que é a realidade são ilusões, e também quis dizer que os elementos que formam o universo e cada forma que nós vemos (solida, liquida, gasosa ou plasmática) se forem pegas e vistas a nível subatômico elas não existem de fato, ou pelo menos não existem como nós imaginávamos que elas existiam, como “matéria física”, rígida. Portanto tudo que vemos é uma ilusão, por causa de seu molde ou forma e não por sua essência real. Para o Budismo tudo é a mente, e essa ideia vem ganhando espaço no âmbito cientifico atualmente, pois mesmo que haja um mundo fora de nós mesmos, toda a nossa percepção da realidade é um acontecimento dentro do nosso sistema nervoso.

Graças a física, a física quântica e a lógica, podemos começar entender de forma cientifica e simples como a realidade funciona e que esse termo pode ser muito relativo. Basta saber que todo universo conhecido é composto por átomos, e os átomos não são sólidos. Os elétrons orbitam em volta do núcleo, mas eles nunca se encostam, assim como você nunca encostou em nada na sua vida, pois os elétrons que orbitam o átomo se repelem (cargas negativas se repelem e o elétron é uma partícula negativa), logo o que você sente através do sentido não é nada mais que impulsos elétricos que trafegam em nosso sistema nervoso em direção ao cérebro, que por sua vez decodifica esses impulsos.

Toda essa “realidade física” de 3 dimensões(Altura, largura e profundidade = Espaço. São 4 se você contar o Tempo. Não confundir Dimensões com Densidades/Planos) é percebida pelos nossos 5 sentidos, visão, audição, olfato, tato e paladar, que são todos apenas sinais elétricos interpretados por nossos cérebros.

Um bom exemplo disso são as imagens que você está vendo no seu computador, que são criadas a partir da interpretação digital de códigos binários.
Em 1713 um matemático suíço, chamado Leibnitz, criou as bases do sistema matemático binário, onde os valores são expressos em função dos estados “1” (ligado, positivo) e “0” (desligado, negativo). Foi a partir daí que foi possível o desenvolvimento dos sistemas binários que é a base dos computadores.
Como podem meros números criarem tudo que vemos digitalmente? Como alguém criou isso? Foi possível porque a mente humana é programada para reproduzir padrões, a realidade digital é uma réplica mais ou menos similar a realidade que chamamos de “material”.
O próprio Leibnitz indicou a semelhança entre seu sistema binário e o I-Ching, que são 64 variações de Yin e Yang, ou seja, vazio e o conteúdo, negativo e positivo.
Sendo assim, podemos dizer que TUDO que ocupa espaço são partes de um sistema de códigos. Nossos corpos são um conjunto de códigos programados para interpretar mais códigos. Esse conglomerado ou esse conjunto de códigos que forma quem nós somos está contido numa “chave biológica” chamado DNA, o nosso Código Genético.

 

 

Texto extraído e alterado do original do link:http://evoluasuaconsciencia.blogspot.com.br/…/a-ilusao-de-t…

teoria-da-panspermia-838x439

Cientistas terão que dar o braço a torcer para a Teoria da Panspermia

 

A Teoria Da Panspermia Cósmica é uma tentativa de explicar como surgiram as primeiras formas de vida em nosso planeta. De acordo com ela, toda forma de vida que existe aqui se originou em algum lugar no espaço.

Durante muito tempo, esta tem sido uma teoria pouco acreditada sobre como tudo começou, mas com a descoberta de alguns microrganismos que têm demonstrado uma capacidade de sobreviver às condições que teriam sido submetidos , ela está passando do reino do impossível para o reino do possível.

Com o advento de novos telescópios que vão nos ajudar a procurar vida alienígena em centenas de planetas próximos, a resposta para o mistério da origem da vida pode estar mais dentro no nosso alcance.

A resposta está mais próxima?

Há uma abundância de teorias sobre como a vida começou.
E quanto mais você olha para elas, mais estranhas elas ficam. A teoria da panspermia é uma delas.

Esta linha de pensamento afirma que somos todos alienígenas, parte de um sistema biológico que se espalhou por toda a galáxia como sementes de dente de leão que pegaram carona no vento.

O núcleo da teoria afirma que a vida aconteceu em algum momento, nas estrelas. O mais provável é que a primeira forma de vida era microbiana, e sabendo o que sabemos sobre a forma como muitas vezes o nosso planeta é atingido por pedras e outros detritos do espaço, não é assim tão maluco pensar que em algum momento no passado distante, algo pode ter desembarcado aqui trazendo algo além de poeira espacial – algo que tenha dado o pontapé para a vida.

É uma teoria interessante. E talvez o mais interessante é que os cientistas podem ter esnobado ela antes da hora.

Teoria Da Panspermia Cósmica : um outro ponto de vista possível

Em teoria, se a vida na Terra surgiu a partir de uma espécie de nuvem cósmica de sementes, outros planetas em torno de nós devem ter sinais de vida também. Isso não significa que os seres humanos, necessariamente, mas algum tipo de vida, evoluiu de uma forma que seria adequada para suas condições.

Com cerca de 2.000 exoplanetas já identificados em nossa vizinhança galáctica, há uma abundância de lugares para olhar mais de perto. E com o advento das novas tecnologias astronômicas, nós podemos ser capazes de fazer exatamente isso no futuro próximo, com a ajuda de um telescópio de alta definição, por exemplo.

Primeiros passos

O Instituto Max Planck de Astronomia, na Alemanha, montou um gráfico de cores que pode indicar a presença de microrganismos em outros planetas. Ao olhar para, digamos, o que em nossa atmosfera corresponde à cor de uma piscina cheia de algas, eles serão capazes de descobrir o que conjuntos semelhantes podem representar em outros planetas.

Olhar cada vez mais calibrado

E isso pode nos permitir detectar formas de vida anteriormente indetectáveis em outros planetas num futuro muito próximo.
Uma das maiores dificuldades que tivemos até agora é a ideia de que tínhamos a necessidade de reconhecer algo que evoluiu com uma química completamente diferente da nossa. Agora, os cientistas já entende que talvez olhando em um nível microbiano, poderemos fazer exatamente isso.

Isso nos leva de volta à ideia de que a vida em nosso planeta foi semeada por estrelas.

Se encontrarmos vestígios em outros planetas, é provável que a teoria se comprove, mas ainda há um problema.
Apenas os microrganismos mais resistentes teriam conseguido sobreviver à hostilidade do espaço. Isso significa ficar sem comida, hibernar por longos períodos de tempo (talvez até mesmo eras) e viver em temperaturas que chegam a um ponto incompreensível de congelamento.

Mas isso também levanta a questão: se eles são tão bons assim, será que eles não estariam em todos os lugares, e não já não teríamos os encontrado?

 

Aí que mora o “x” da questão

Talvez a gente tenha encontrado estes microrganismos heróis, sim. Mas nós simplesmente não sabíamos que estávamos à procura deles.
Nesse meio tempo, os pesquisadores procuram aqui em casa e acham que encontraram provas de que pelo menos essa teoria toda é possível. Uma equipe liderada pela Universidade de Kent apresentou as conclusões ao Congresso Europeu de Ciência Planetária em um tipo específico de algas oceânicas.

Depois de submeter as algas a todo tipo de forças que seriam esperadas para vir de um meteorito, eles descobriram que uma pequena porcentagem dos microrganismos sobreviveram ao impacto.

As implicações são bastante surpreendentes, e garante um novo crédito ao que antes era apenas uma outra teoria alucinada sobre as origens da vida na Terra.[knowledgenuts]

yjgujghghjghj

hggjghjggjgh

Ressonância mórfica: a teoria do centésimo macaco

Na biologia, surge uma nova hipótese que promete revolucionar toda a ciência
Ela diz que uma mudança no comportamento de uma espécie ocorre quando uma massa crítica- um número exato necessário- é alcançado.
Quando isso acontece, o comportamento ou hábitos de toda a espécie é alterado.
A versão mais lida e conhecida desta história foi escrita por Ken Keynes Junior:
Há mais de 30 anos, cientistas estudavam colônias de macacos em ilhas isoladas nas costas do Japão.
De maneira a observá-los e anotar registros, os cientistas atraiam os macacos para a praia oferecendo-lhes batata doce.
Os macacos desciam das árvores para aproveitar a refeição gratuita e se colocavam numa posição onde poderiam ser facilmente observados.
Um dia uma macaca de 18 meses chamada de Imo começou a lavar a sua batata no mar antes de comê-la.
Imagino que isto melhorou o sabor por tirar os grãos de areia e pesticidas, ou então ficava mais saborosa por causa do sal.
Imo mostrou a seus companheiros de brincadeiras e à sua mãe como lavar as batatas, seus amigos mostraram às suas mães e, gradualmente, mais e mais macacos começaram a lavar as suas batatas ao invés de as comerem como eram oferecidas.
Inicialmente apenas as fêmeas adultas que imitavam seus filhotes aprenderam mas, gradualmente, outros aprenderam também.
Um dia, os cientistas observaram que todos os macacos daquela ilha estavam lavando suas batatas antes de comê-las.
Embora isto seja significativo, o que foi mais fascinante é que esta mudança no comportamento não ocorreu apenas naquela ilha.
Subitamente os macacos de todas as outras ilhas estavam lavando suas batatas – apesar das colônias de macacos das diferentes ilhas não terem nenhuma comunicação entre si.
O “centésimo macaco” foi aquele anônimo a que se refere a hipótese, o fator decisivo para a espécie: aquele cuja mudança de comportamento significou que, a partir daquele momento, todos os macacos iriam lavar suas batatas antes de comê-las.
Como uma alegoria, o centésimo macaco contém a promessa que, quando um número crítico de pessoas mudar seu comportamento ou atitude, a cultura como um todo mudará.
O que era inimaginável é feito por alguns, depois por muitos, até que um número crítico de pessoas faz a mudança e torna-se o padrão de como agimos e do que somos como seres humanos.
do biólogo Rupert Sheldrake.

 


#11 Koshima Potatoes and wheat

 

 

www.sheldrake.org
Natureza: o Reflorescimento da Ciência e de Deus, de Rupert Sheldrake, Ed. Cultrix

Caos, Criatividade e o Retorno do Sagrado: Triálogos nas Fronteiras do Ocidente, de Ralph Abraham, Terence McKenna e Rupert Sheldrake, Ed. Cultrix/Pensamento

A New Science of Life: the Hipothesis of Morphic Resonance, de Rupert Sheldrake

The Presence of the Past: Morphic Resonance and the Habits of Nature, de Rupert Sheldrake