mar619

6 benefícios da água do mar para a saúde

Cicatrização, fortalecimento do sistema imunológico e limpeza dos pulmões são algumas razões para mergulhar em águas salgadas

 

Verão e férias combinam com praia. E se você for curtir alguns dias com o pé na areia, saiba que a água do mar não traz só aquela sensação gostosa de paz e refresco. Existem outros benefícios concretos que a água salgada proporciona à saúde. A farmacêutica Mika Yamaguchi,  elencou algumas:

  1. Cicatriza

A água do mar é rica em sais minerais, como sódio e iodo, elementos que possuem ação cicatrizante e antisséptica para a pele. No entanto, a higienização com água potável é indispensável, caso haja algum ferimento.

images (7)

  1. Fortalece o sistema imunológico

Um estudo realizado pela Universidade de Alicante, na Espanha, constatou que a água do mar fortalece o corpo contra os vírus, bactérias e reforça o sistema imunológico do corpo. O cloreto de sódio, substância que faz com que a água do mar seja salgada, possibilita melhor funcionamento das células do corpo, principalmente as imunológicas.

images (6)

3.Faz massagem

O balanço das águas do mar também tem potencial para relaxar o corpo, pois o contato com as ondas ativa a circulação sanguínea e facilita a eliminação de toxinas acumuladas no organismo.

images (5)

4. Neutraliza as cargas negativas

A ideia de que um mergulho no mar ajuda a renovar as energias não é apenas uma figura de linguagem. De acordo com Mika, os sais presentes na água ajudam a normalizar as reações bioquímicas do corpo, energizando o organismo.

images

5. Relaxa a musculatura

A água do mar é rica em magnésio, substância responsável por relaxar a musculatura do corpo. Um mergulho no mar pode ajudar a diminuir o estresse e dormir melhor.

6. Limpa os pulmões                                                                          download (5)

Quando mergulhamos no mar, expiramos o ar que temos em nossos pulmões. Esse movimento proporciona limpeza dos brônquios.

images (8)

– See more at: http://www.paisefilhos.com.br/familia/6-beneficios-da-agua-do-mar-para-a-saude#sthash.A5UL7oLe.dpuf

17185689

27 de janeiro de 2015: 70 anos da libertação de Auschwitz, na Polônia

Cerimônia na Polônia relembra genocídio que ocorreu no campo de concentração nazista

 

Auschwitz, onde ocorreu a fase decisiva do genocídio judeu, se tornou um local emblemático da memória do Holocausto, mas foi preciso tempo para compreender toda a sua importância e dimensão central na história contemporânea. A libertaçãodo campo pelo exército soviético em 27 de janeiro de 1945 será lembrada nesta terça-feira com uma cerimônia que contará com a presença de vários chefes de Estado europeus, na Polônia.

Após o estupor e inclusive a negação da realidade em certos países, foram necessários70 anos para compreender a enormidade do que ocorreu em pleno coração da Europa: uma máquina de morte programada, sistemática e industrial que tinha o objetivo de apagar da face da Terra todo um povo.

E, no entanto, no verão de 1942 “a informação sobre os massacres de judeus nos territórios conquistados pelo exército alemão era total, as elites políticas sabiam, tanto nos países aliados quanto nos neutros”, afirma o historiador francês Georges Bensoussan. Em outubro de 1943 apareceu em Nova York o “Livro negro dos judeus da Polônia”, que descreve com precisão os guetos, os massacres, as deportações e o extermínio.

Paralelamente, no front do leste, nos territórios conquistados dos nazistas, os correspondentes de guerra soviéticos reuniam indícios e testemunhos para outro “Livro negro”, do qual foram publicados apenas alguns trechos.

Durante muito tempo se pensou que era um incidente da guerra, mais uma barbárie dos nazistas”, explica Bensoussan, responsável editorial do Memorial da Shoah de Paris, um dos museus de história dos judeus durante a Segunda Guerra Mundial mais importantes do mundo.

Ao fim da guerra, os judeus que sobreviveram eram tão poucos que se misturaram com a massa de prisioneiros de guerra, de trabalhadores forçados e de deportados políticos. Os nazistas apagaram os rastros de seus crimes, desapareceram com as fossas comuns das matanças e com as fábricas da morte de Belzec, Sobibor ou Treblinka. Mas restou Auschwitz, um vasto complexo no qual se agrupavam campos de concentração e de trabalho e campos de extermínio.

“O tema não interessava”

“Foi preciso tempo e o trabalho dos historiadores para descobrir a dimensão central do genocídio, em primeiro lugar no pensamento nazista”, indica Bensoussan. E não foi fácil porque “o tema não interessava”.

O hoje famoso livro de Raul Hilberg, “A destruição dos judeus da Europa”, escrito em 1957, levou quatro anos para encontrar um editor nos Estados Unidos e só foi publicado na França em 1988. A literatura também desempenhou um papel essencial na compreensão do horror, graças aos livros escritos por sobreviventes dos campos ou por crianças escondidas.

Na Europa oriental, o conflito de memórias entre as diferentes vítimas do nazismo (os judeus, mas também as populações eslavas) foi particularmente áspero. Na Polônia, “além dos três milhões de judeus poloneses morreram dois milhões de civis”, explica Bensoussan, razão pela qual “se focar nas vítimas judias era deixar na sombra as outras”. O mesmo aconteceu na União Soviética, onde o genocídio nunca foi reconhecido como tal, lembra o historiador, embora a intenção genocida dos nazistas, ou seja, o objetivo de eliminar totalmente um povo, só tenha ocorrido em relação aos judeus, como demonstra o assassinato sistemático de crianças.

Na Europa ocidental e nos Estados Unidos as muitas investigações sobre o genocídio nos anos 1980 levaram ao surgimento de uma corrente negacionista, mas que hoje perdeu importância, segundo Bensoussan. Nos círculos antissemitas ou em certos países árabes a tendência não é mais negar o Holocausto, mas minimizar sua importância “ou acusar os israelenses de se comportarem como os nazistas”.

Hoje a história do Holocausto está integrada na cultura das sociedades e forma parte dos programas escolares em muitos países. O campo de Auschwitz foi inscrito no patrimônio da Unesco em 1979 e desde então recebe todos os anos milhares de visitantes.

 

17185689

 

Não vou colocar mais fotos pois nenhuma é isenta de horror. Deixemos apenas essa entrada …

Mas vou colocar a música tema do filme a Lista de Shindler .

1503399_638316589572948_1499941043_n

UMA LIÇÃO DE VIDA

Uma senhora idosa, elegante, bem vestida e penteada, estava de mudança para uma casa de repouso pois o marido com quem vivera 70 anos, havia morrido e ela ficara só…

Depois de esperar pacientemente por duas horas na sala de visitas, ela ainda deu um lindo sorriso quando uma atendente veio dizer que seu quarto estava pronto.

A caminho de sua nova morada, a atendente ia descrevendo o minúsculo quartinho, inclusive as cortinas de chintz florido que enfeitavam a janela.

– Ah, eu adoro essas cortinas – disse ela com o entusiasmo de uma garotinha que acabou de ganhar um filhote de cachorrinho.

– Mas a senhora ainda nem viu seu quarto…

– Nem preciso ver – respondeu ela. – Felicidade é algo que você decide por princípio. E eu já decidi que vou adorar! É uma decisão que tomo todo dia quando acordo. Sabe, eu tenho duas escolhas: Posso passar o dia inteiro na cama contando as dificuldades que tenho em certas partes do meu corpo que não funcionam bem… ou posso levantar da cama agradecendo pelas outras partes que ainda me obedecem. Cada dia é um presente. E enquanto meus olhos abrirem, vou focaliza-los no novo dia e também nas boas lembranças que eu guardei para esta época da vida. A velhice é como uma conta bancária: Você só retira daquilo que você guardou. Portanto, lhe aconselho depositar um monte de alegria e felicidade na sua Conta de Lembranças. E como você vê, eu ainda continuo depositando. Agora, se me permite, gostaria de lhe dar uma receita:

1- Jogue fora todos os números não essenciais para sua sobrevivência.

2- Continue aprendendo. Aprenda mais sobre computador, artesanato, jardinagem, qualquer coisa. Não deixe seu cérebro desocupado.

3- Curta coisas simples.

4- Ria sempre, muito e alto. Ria até perder o fôlego.

5- Lágrimas acontecem. Aguente, sofra e siga em frente. A única pessoa que acompanha você a vida toda é VOCÊ mesmo. Esteja VIVO, enquanto você viver.

6- Esteja sempre rodeado daquilo que você gosta: pode ser família, animais , lembranças, música, plantas, um hobby, o que for. Seu lar é o seu refúgio.

7- Aproveite sua saúde. Se for boa, preserve-a. Se está instável, melhore-a. Se está abaixo desse nível, peça ajuda.

8- Diga a quem você ama, que você realmente o ama, em todas as oportunidades.

E LEMBRE-SE SEMPRE QUE:

A vida não é medida pelo número de vezes que você respirou, mas pelos momentos em que você perdeu o fôlego …

de tanto rir …

de surpresa …

de êxtase …

de felicidade!

Simples assim!!!

Autor desconhecido

escultura-inspirada-arvore-africana-produz-agua-blog-redacao

Escultura inspirada em árvore africana produz água potável para comunidades carentes

A Warka é uma frondosa figueira, nativa da Etiópia. Tradicionalmente conhecida como símbolo de fertilidade e generosidade, a árvore também se tornou local de encontro para moradores de muitos vilarejos africanos.

 

Inspirado pela forma exuberante da Warka, o artista italiano Arturo Vittori criou uma imensa estrutura que produz água através da condensação do vapor. A WarkaWater Tower é feita com hastes de bambu e junco entrelaçadas, que formam a base da torre. No interior, uma malha de plástico de fibras de nylon e polipropileno funciona como microtúneis ou poros para a condensação.

 

A medida que as gotas de água se formam, elas fluem através da malha e se depositam no recipiente na base da torre. A WarkaWater Tower consegue fornecer quase 100 litros de água potável por dia.

escultura-inspirada-arvore-africana-produz-agua-malha-blog-redacao

 

A ideia de Vittori é que pelo menos duas torres sejam instaladas em vilarejos da Etiópia em 2015. Segundo estudo das Nações Unidas, o país é o que tem a menor disponibilidade de água no mundo e a de pior qualidade.

 

Geralmente são as mulheres, que caminham longas distâncias e muitas horas, para conseguir água para o consumo da família. Crianças também participam destas viagens diárias – difíceis e perigosas. Muitas vezes a água encontrada é contaminada e insalubre.

 

O artista italiano acredita que as torres possam ser feitas pelas próprias comunidades, com material disponível localmente, tornando este um projeto sustentável e de longo prazo. A WarkaWater Tower leva em média uma semana para ser construída por um grupo de quatro pessoas.

 

escultura-inspirada-arvore-africana-produz-agua-blog-redacao

0ihyughiuljkmç

RESPIRE E RELAXE

Como você respira?

1. Conte as suas respirações por um minuto, sem alterar o modo como habitualmente respira. Quantas foram? A maioria das pessoas respira mais ou menos de onze a trinta vezes por minuto. Quando seu corpo respira de maneira plenamente relaxada, o número costuma situar-se entre quatro a dez respirações por minuto. Todavia, se o seu ritmo não é tão lento, não se alarme. Você apenas descobriu que seus hábitos respiratórios estão, com muita probabilidade, contribuindo para a sua dor. Munido desse novo conhecimento, você poderá desenvolver hábitos respiratórios que reduzirão a dor e o farão sentir-se melhor.

2. Repare se respira pelo peito ou pela barriga. Se você for um “respirador de peito”, o seu peito se moverá mais do que a barriga durante a inspiração. Depois que você aprender a respirar profunda e livremente, o seu peito só se moverá um pouco e sua barriga se projetará mais durante a inspiração, recuando na expiração.
repirar
3. Você costuma reter o fôlego? Muitas pessoas retêm a respiração com freqüência e sem ter consciência disso, não apenas em situações de grande stress, mas durante as atividades mais simples.

4. A sua respiração é ruidosa? A respiração diafragmática não é ruidosa. Quanto mais profunda e livre for a sua respiração, mais silenciosa será. A respiração tende a tornar-se mais silenciosa à medida que passa a exigir menos esforço. A facilidade da respiração é um indício claro de que você está respirando bem.
10
Princípios para desenvolver a Respiração Diafragmática:

1. Observe e aceite. Comece a observar a sua respiração, sem julgamentos. Não tente alterá-la. Apenas observe o que de fato está acontecendo em seu corpo e, em especial, em sua respiração. Se fizer isso, a respiração se modifica por si mesma. A sua respiração irá gradualmente melhorando, tornando-se mais profunda, livre e fácil; basta que você a observe com curiosidade intensa e desprendida.

2. Tente sentir o corpo. Sentir é o mesmo que relaxar; quanto mais você sente o corpo com inteira aceitação, mais o funcionamento dele melhora automaticamente.

Infelizmente, o stress crônico reduz a nossa capacidade de sentir, porque injeta tensão em nosso corpo. Quanto maior a tensão, menor a sensação.
respiracion_poker
3. Imagine que os seus tecidos são maleáveis. Músculos tensos são rígidos e duros; músculos relaxados são flexíveis e maleáveis.

4. Seja carinhoso com o seu corpo. O seu corpo é parte de você. Pense nele como uma criança sensível que precisa de amor e atenção. Ele merece ser ouvido e tem muito a nos ensinar.

5. Trabalhe com a respiração, diariamente. Considerando-se que você está tentando modificar hábitos antigos, que resultam em dor crônica, precisa de paciência e persistência. Os hábitos só mudam com a prática regular.

respirar
Ingrid Bacci, in “Livre-se facilmente da dor crônica”
Fonte: http://textosvaliosos.blogspot.com.br/

10386276_801698656547636_3040913864536720952_n

10 atitudes que você deve evitar na vida

Existem pessoas que apenas caminham como almas penadas sobrevivendo pelos becos da vida, outras conseguem irradiar energia abundante por onde passam. Para ser como elas procure evitar algumas posturas que empobrecem seu modo de se relacionar com os outros.
Então evite com todas as forças essas atitudes:

1- Ser perfeccionista

Esqueça esse mito, perfeição não existe, o que existe é trabalho bem feito, dentro do máximo de recursos que tem aqui e agora. Na tentativa de esperar o cenário ideal para dar o primeiro passo você ficará paralisado no mesmo lugar por muito tempo. Então faça como puder e vá deixando melhor ao longo do tempo, com sua personalidade também, ninguém nasceu ou irá morrer pronto.

2- Não cumprir o que promete

Se falou que faria então faça. Se disse que ia vá. Se prometeu cumpra. Cada um desses pequenos atos de compromisso é que fortalecem seus laços pessoais criam sua reputação. No dia da alegria e da tristeza as pessoas contam com alguém que confiam no fio do bigode, para tratantes elas deixam o seu esquecimento como recíproca.

3- Ser vingativo

Quem acha que a justiça é sua principal virtude pode estar no limiar de uma postura de justiceira. É muito sutil definir os pequenos limites que separam uma pessoa justa de uma fanática por punição, retaliação e vingança. No começo a pessoa quer reparação e no final já quer a cabeça de alguém, além de perigoso é tóxico no convívio, pessoas assim se tornam repetitivas e amarguradas.

4- Culpar os outros pela sua infelicidade

A felicidade é um estado de espírito e não uma emoção, logo, não depende das ações dos outros para se manifestar. Talvez você confunda alegria com felicidade, pois a existência desta última de um esforço continuado para promover bem-estar onde quer que esteja associado com uma postura positiva e próspera. A infelicidade, portanto, é resultado de uma maneira preguiçosa e passiva de encarar a vida e ninguém pode ser responsável pelo que você deixou de sentir e construir, mas apenas você.

5- Se levar muito a sério

Levar a vida com responsabilidade não implica que você seja sisudo ou durão. O contentamento é resultado de uma leveza de encarar as dificuldades como uma porta para novas descobertas e os problemas como desafios continuados. Se não conseguir rir dos seus enganos ou falhas correrá o risco de se fechar para o novo e os aprendizados que surgem depois de cada insucesso.

6- Não sentir que tem méritos

Seus pais educaram você a pensar que só merecia amor e carinho se tivesse um bom comportamento e caso falhasse seria punido. Mas isso foi só para que você se ajustasse socialmente e não fizesse xixi na sala de visitas. Agora na vida adulta você não precisa ficar mendigando atenção e merecimento por causa dos acertos, mesmo quando você fraqueja ou falha sem o mérito e o direito de ser feliz o quanto puder. Se caiu levante, mas não ache que merece menos um lugar de felicidade nessa vida.

7- Deixar que tudo afete você

Se a cada rajada de vento frio seu humor mudar você está frito. Seu senso de estabilidade interna não pode ser tão volúvel e impressionável que as mudanças externas abalem suas convicções e sua esperança. Aquele dia que seus planos naufragaram não definem sua vida e não podem afetar o seu humor. Nessa hora a resiliência de sua personalidade precisa imperar para que você siga firme mesmo quando o cenário pareça desanimador.

8- Não ter vida própria

Se quer realmente ter aquele frio na barriga e se encantar com os pequenos detalhes do cotidiano então precisa saber que a sua vida precisa florescer a partir de dentro. Toda vez que imaginar que alguém é essencialmente indispensável para que sinta bem-estar pode estar cultivando uma vida vazia de sentido e candidata a problemas emocionais. Descubra o que o move e siga nessa trilha.

9- Sentir pena de si mesmo

Aquilo que você atravessa de problemas e dificuldades não deveria ser a marca registrada de sua personalidade. Algumas pessoas parecem se vangloriar de sua desgraça e alimentam um temperamento de coitadinho. Gostam de repetir o lema: “você não sabe o que eu sofri” como se isso a fizesse melhor do que os outros. Se quer ser querido e respeitado tenha a cabeça erguida por seguir os seus sonhos e não pode ter sofrido na vida.

10- Reprimir exageradamente seus desejos e sonhos

Nem todos os sonhos são possíveis, ainda que desejáveis e cada um terá que adaptar suas expectativas ao longo do caminho para viver com alegria entre a tensão e o tesão. O problema é achar que nenhum desejo é possível ou sonho realizável e ficar parado de boca aberta como se mamãe viesse trazer o alimento. Se quer algo de verdade trabalhe incessantemente para sair da condição inicial até chegar o mais próximo (ou além) do estado ideal.

Por Frederico Mattos

nkjhijnlml

Dois planetas do tamanho da Terra podem estar ‘escondidos’ no Sistema Solar

Pelo menos dois planetas do tamanho aproximado da Terra podem estar escondidos nas fronteiras do Sistema Solar – para além de Plutão. Cientistas da Universidade Complutense de Madri afirma que a movimentação de rochas espaciais conhecidas como ‘objetos extremos trans-neptunianos’ (além de Netuno) poderiam indicar a presença dos corpos celestes.

Isso por que as rochas, normalmente, deveriam estar distribuídas de forma aleatória. No entanto, elas se movem de uma maneira que indica que estariam sendo puxadas por algo que não pode ser visto. “A explicação mais provável seria a presença de planetas desconhecidos além de Plutão e Netuno”, afirma o astrônomo Carlos de la Fuente Marcos, um dos responsáveis pelo estudo.

Esse efeito descrito pelos cientistas é chamado de ‘mecanismo Kozai’ –  quando um grande corpo celeste perturba a órbita de um objeto menor e mais distante.

Acreditava-se que não havia outros planetas para além de Plutão pelos modelos que teorizam como o Sistema Solar foi formado. No entanto, uma descoberta recente revelou um disco de poeira e gás formador de planetas mais de 100 Unidades Astrônomicas (uma unidade astronômica é equivalente à distância da Terra para o Sol, que é de aproximadamente 150 milhões de km) distante da sua estrela, HL Tauri. Então o mesmo poderia acontecer no Sistema Solar: a formação de planetas a uma distância maior do que a prevista de nossa estrela.

“Se esses resultados forem confirmados, será uma descoberta revolucionária para a astronomia”, afirmou Marcos.

 

nkjhijnlml

REVISTA GALILEU

çjoijoikmkl

Como descartar remédios vencidos

Por mais que compremos medicamentos com parcimônia, sempre existem remédios vencidos em nossa casa e é por este motivo que esta “revisão anual” (ao menos) se faz tão importante, evitando que estes medicamentos sem função ocupem espaço desnecessário em nossa casa e – pior ainda – sejam consumidos fora do seu prazo de validade.

Mas, uma vez feita a seleção dos remédios vencidos a serem descartados, segue a dúvida: como fazê-lo de forma correta?

Nenhum remédio vencido deve ser descartado no lixo comum, tampouco no vaso sanitário ou pelo esgoto.  O correto é retornar estes medicamentos para uma rede de drogarias que, por sua vez, deve encaminhá-los para uma empresa especializada em transporte e icineracão deste tipo de resíduo químico.

Notem que ampolas, seringas, agulhas e frascos de vidro quebrados devem ser levados à farmácia em uma sacola diferente daquela que contém restos de remédios, pois tratam-se de resíduos diferentes com descarte distinto. Além disso, eles podem machucar quem irá manuseá-lo, por isto devem estar bem protegidos para não causar acidentes. E embalagens antigas de remédios vencidos NÃO devem ser reaproveitadas para armazenamento de outras substâncias – esta prática pode resultar em contaminação sem que você se dê conta!

Além das farmácias, há algumas opções de descarte de remédios vencidos, como hospitais e postos de saúde ( como ocorre em alguns estados, informe-se em sua região).

Vale a pena fazer tudo direitinho – e o início do ano é um ótimo período para isso.

Flavia Decorcasas

Alimentação-Alcalina

Alimentos alcalinizantes

Os alimentos alcalinizantes são todos aqueles que são capazes de equilibrar a acidez do sangue tornando-o menos ácido e aproximando-o do pH ideal do sangue, que é em torno de 7,35.

Os alimentos alcalinizantes favorecem a saúde e a desintoxicação do corpo, conseguindo proteger melhor o organismo de fungos e até mesmo do desenvolvimento de gripes ou amigdalites.

Para verificar a acidez do organismo é necessário colocar uma fita de análise específica na urina que deve indicar um pH entre 7 e 7,5.

e83d36e3cc7fb6d7decae73659f5f104

 

Alimentos alcalinos

Os alimentos alcalinos são, principalmente, alimentos com poucos açúcares, como:

  • Sementes de abóbora, feijão branco, feijão de soja;
  • Salsa, coentros, alho;
  • Cebola, cenoura, alface, pepino, nabo, couve, germinados, lentilha;
  • Abacate, laranja azeda, limão e tomate.

Além de consumir alimentos alcalinos, outra forma eficaz de reduzir a acidez no organismo é bebendo água alcalina, com um pH superior a 7. Esta informação é facilmente verificada no rótulo da garrafa de água.

 

977c37e29def8a19f720c9b6cc0abbf7

 

Dieta alcalina

Fazer uma dieta alcalina reduz o desgaste do organismo em criar mecanismos compensatórios para fazer com que o pH esteja sempre bom para a saúde e é este um dos motivos que fazem da alimentação alcalina uma aliada à saúde.

Na dieta alcalina são consumidos, principalmente, alimentos alcalinos e evitados alimentos ácidos, como sucos de frutas, café ou bebidas alcoólicas, por exemplo.

 

(Nutricionista)

Alimentação-Alcalina

Dicas para você alcalinizar seu corpo

A alcalinização do corpo, segundo pesquisadores como o médico Ph.D Robert O. Young, é o fator mais importante para termos saúde.

De acordo com dr. Robert O. Young, se mantivermos nosso corpo com um pH alcalino entre 7,3 e 7,4, nos manteremos livres de enfermidades.

Por isso apresentaremos agora algumas dicas que vão ajudar você a alcalinizar seu corpo.

Mas antes vamos explicar o que significa “alcalinização”, pois esse termo talvez deixe você confuso.

Acompanhe.

Nosso corpo abriga uma grande quantidade de bactérias e fungos, que vivem, crescem e sobrevivem em harmonia quando estamos comendo e vivendo de modo saudável

Essa harmonia, porém é alterada quando o meio ambiente onde vive esses seres – nosso corpo – é mudado.

A alteração desse meio é fomentada por dietas ricas em açúcar ou em hidratos de carbono, também por água e ar contaminados, ou pela destruição de nossa flora intestinal, causada pelo uso de antibióticos ou outros medicamentos (quimioterapia).

As bactérias e fungos se alimentam das mesmas substâncias de que se alimenta o nosso cérebro.

Quando ingerimos em excesso alimentos ricos em açúcares, também estamos alimentando em excesso as bactérias e fungos, que crescem e se multiplicam desproporcionadamente.

O consumo de substâncias por essa excessiva população faz com que o cérebro não receba suficiente alimento, e como o cérebro é quem manda, imediatamente emite as ordens reclamando sua ração. É quando sentimos a urgência de correr para ingerir algo doce, hidratos de carbono (se convertem em glucose) ou álcool.

Começa assim o círculo vicioso: ao ingerirmos mais, cresce a provisão de açúcares e, consequentemente, se multiplicam as bactérias e fungos; essa população em crescimento reclama mais alimentos, sentimos a necessidade de ingerir mais e mais.

Ocorre que, assim como as bactérias e fungos obtêm seu alimento de nosso sangue, também jogam nele seus desperdícios, toxinas que tornam cada vez mais ácido o meio e com o tempo chegam a “envenenar” os tecidos.

Para poder processar as toxinas, o fígado as converte em álcool (ácido) e esse excesso de álcool em nosso organismo produz uma sensação como a de estar bêbado, mareado, desorientado, mentalmente confundido.

A acumulação excessiva de bactérias e fungos reduz a provisão de potássio e magnésio do corpo com a consequente redução da energia celular, que provoca fadiga em excesso, redução das forças e da clareza de pensamento, acaba o entusiasmo, a ambição, a histamina; causa a liberação de radicais livres, os quais são coadjuvantes do processo de envelhecimento.

Outros sintomas de acumulação de bactérias e fungos são ataques de pânico, ansiedade, depressão, irritabilidade, dores de cabeça, dores nas articulações, inflamação nas vias respiratórias, sinusite, estresse glandular e problemas menstruais.

Muitos estudos científicos coincidiram em que as bactérias e fungos podem chegar a causar enfermidades quando se lhes permite desenvolver-se em um terreno doentio (ácido).

Pouco sabemos, porém a acidez no pH dos tecidos de nosso corpo deve ser o selo distintivo do câncer e de outros desequilíbrios da saúde, como enfermidades cardiovasculares, problemas cerebrovasculares, patologias dos rins, transtornos inflamatórios e enfermidades do pulmão.

Tais estudos concluem que as células saudáveis são alcalinas; um ambiente ácido contém menos oxigênio que um ambiente alcalino; as células saudáveis morrem em um ambiente ácido, enquanto as células cancerosas morrem em um ambiente ALCALINO.

E sugerem que todo tratamento contra o câncer deveria começar mudando o ambiente ácido por um ambiente alcalino.

O investigador Sang Whang, com 50 anos de experiência no estudo do balanço ácido-alcalino, sustenta que é o excesso de ácido em nosso corpo que cultiva o câncer.

Dr. Robert O. Young, atualmente o microbiólogo mais reconhecido mundialmente, assim como muitos cientistas, diz que “a enfermidade é a expressão de um excesso de ácidos no corpo humano”. Robert O. Young é doutor em medicina, microbiologia e nutrição e há 30 anos realiza análises de sangue. Sua investigação sobre o câncer foi validada por um estudo científico britânico. Diariamente, atende 14 pacientes em seu centro “Milagroso pH”, localizado perto de San Diego, CA. Seu protocolo de “Estilo de Vida Alcalino” conta com 100% de efetividade em quem o aplicou e conseguiu vencer um sem-número de enfermidades metabólicas. Dr. Young, criador do conceito da “Nova Biologia”, é autor de reconhecidos best sellers “El Milagroso pH”, “Enfermo y Cansado”, “El Milagroso pH para Diabetes”, “El Milagroso pH para Perder Peso” e “El Milagroso pH para el Cancer”.

Dr. Robert O. Young sustenta que nosso organismo fabrica e utiliza bicarbonato de sódio como um sistema natural para manter o desenho alcalino para prevenir a degeneração do tecido (recordemos o característico sabor do bicarbonato que muitas vezes sentimos na boca antes do vômito). A hiperalcalinização dos tecidos corporais com bicarbonato de sódio é a maneira mais segura, eficaz e natural para frear qualquer condição cancerosa e muitas enfermidades e processos inflamatórios.

Por anos, Dr. Tullio Simmoncini, oncólogo italiano, esteve tratando o câncer e destruindo tumores mediante o uso de bicarbonato de sódio. Dr. Simmoncini diz que o bicarbonato de sódio é um remédio seguro, extremamente barato e inegavelmente efetivo quando se trata de tecidos cancerosos. A maioria de nós inicia a vida como seres sãos. Conforme envelhecemos, e em grande parte por causa de nossos estilos de vida pouco saudáveis, bactérias e fungos se acumulam constantemente em nosso organismo, rompendo o equilíbrio saudável em um círculo vicioso cada vez mais grave. As bactérias e fungos envenenam, estressam e debilitam nosso sistema imunológico. Está comprovado que a maioria das enfermidades imunológicas e das condições infecciosas é causada ou piorada pela presença de bactérias e fungos.

Dr. Robert Young diz que uma adequada provisão destes quatro sais de bicarbonato é a melhor proteção contra o envelhecimento e toda enfermidade, incluindo o câncer. Melhoram o rendimento atlético e, ao melhorar a saúde em geral, melhoram também o estado de ânimo e as energias: “Durante anos, tenho observado o impacto que provoca aquilo que ingerimos no delicado balanço do pH de nosso sangue. Através de minhas investigações comprovei que a combinação de 4 maravilhosos sais de bicarbonato (sódio, magnésio, potássio e cálcio) ocorre naturalmente em todos os fluidos de um corpo são, com o propósito de manter o balanço alcalino-ácido natural e atuando como antioxidantes, que retardam o processo de envelhecimento. Durante os Jogos Olímpicos de Pequim, vários dos principais atletas melhoraram seu rendimento e inclusive romperam alguns recordes ingerindo 1 colher de bicarbonato de sódio”.

Para frear o envelhecimento e recuperar a saúde, é necessário acabar com o dano do ácido nas células mediante uma dieta alcalinizante. É hora de fazer as mudanças necessárias em nosso estilo de vida para que nosso corpo volte a um estado de equilíbrio e harmonia.

DICAS PARA VOCÊ ALCALINIZAR O CORPO

Beba ao menos um litro de água por dia ao qual tenha agregado uma colher de sopa de bicarbonato de sódio. Isso ajudará a enxugar seu sistema e a liberá-lo da acidez acumulada.

Para solucionar casos de pneumonia, asma, sinusite, faça nebulizações de água com duas gotas de bicarbonato de sódio líquido duas ou três vezes por dia.

Para prevenir a acumulação de bactérias na boca, faça bochechos com uma mistura de uma colher de chá de bicarbonato de sódio em um copo d’água.

Para eliminar os resíduos químicos de seu cabelo, agregue uma colherinha de bicarbonato de sódio a seu frasco de xampu.

Para combater os efeitos de uma ingestão ácida, beba antes ou depois dela um copo d’água com uma colher de chá de bicarbonato de sódio ou duas colheres caso se exceda com o álcool.

Intensifique o consumo de frutas como abacate, limão, laranja, maçã, mamão, melão e melancia.

Faça o mesmo com folhas como: agrião, salsa, rúcula, aipo, salsão e couve, sempre cruas.

Brócolis, couve-flor, cebola, cenoura, alho e rabanete também devem compor o cardápio com frequência.

Fonte: livro “The pH Miracle”, de Robert O. Young
– See more at: http://www.curapelanatureza.com.br/2014/02/dicas-para-voce-alcalinizar-seu-corpo.html#sthash.Va6Fh4ob.dpuf